terça-feira, 29 de abril de 2014

Desvendando o universo masculino - tudo o que você sempre quis perguntar e nunca teve coragem

Nos últimos dias estive trabalhando duro para fazer um post super legal e informativo para vocês, LADIES. Claro, se você macholino quiser opinar, concordar ou discodar de algo, fique à vontade para se manifestar nos comentários - com aquele respeito de praxe, claro!

Desde 2009 venho apontando as diferenças bruscas entre homens e mnulheres. E claro que sendo mulherzinha - apesar de mais macho que muito homem - sempre coloquei o ponto de vista feminino. Porém, sabemos que tem perguntas que passamos a vida toda martelando na cabeça sem realmente entender o comportamento dos homens. Foi então que resolvi pegar 15 gajos para Cristo e entrevistá-los, perguntando 15 questões que a maioria das mulheres delira a respeito. Foram 15 perguntas, então é muita informação para fazer tudo em um post só. Dito isso, teremos uma série de posts sobre o assunto.

Quis entrevistar homens de diferentes idades, profissões e personalidades. Entrevistei 15 pessoas, com idade entre 22 e 32 anos. Profissões: estudante, bancário, professor , músico, tradutor, estatístico, consultor de vendas, empresário (algumas profissões se repetiram). Alguns são mais tímidos, outros mais extrovertidos.

Devo dizer que algumas respostas me surpreenderam positivamente e alguns desses rapazes renovaram minha esperança no ser masculino. On the other hand, alguns não só confirmaram a péssima qualidade dos homens solteiros na atualidade, mas me fizeram ter vontade de parar o planeta Terra e descer.

Vamos às conclusões baseadas nas respostas!

1) Primeiro eu quis saber que tipo de lugar os meninos andam frequentando para conhecer novas chicas:

Acho que o pessoal está numa vibe mais light. A maioria respondeu que geralmente conhece mulheres através de amigos, em festinhas private na casa deles, casualmente, assim. Também estão preferindo coisas menos agitadas, como pubs e bares. Claro que tem aqueles que ainda preferem a boa e velha balada e frequentam shows e boates. Alguns disseram que não saem para conhecer mulheres, que isso acontece mais naturalmente. Porém, alguns já chutam logo o balde, como o consultor de vendas, LL, 26 anos, solteiro convicto: "Qualquer lugar que tenha mulher, mas acabo indo mais em balada; sem critérios." - diz ele, que vai até em festas em outras cidades mesmo sem nenhum amigo para fazer companhia.

Os músicos TJ, 31 anos, namorando e RF, 26 anos, solteiro, entraram em consenso em relação a uma coisa: depois que começaram a trabalhar na noite, o negócio ficou mais fácil e a mulherada chega neles, ao invés de o contrário acontecer.

2) A segunda pergunta era em relação aos motivos pelos quais um homem pega o telefone de uma mulher na balada. Sabemos que muitos não pegam e que muitos pegam, mas acabam não ligando. Por quê?

A situação mais citada foi: se eu achar a menina bacana e quiser sair com ela de novo para conhecer melhor, manter um contato, peço o telefone.
Porém houve respostas como: "Eu peço para tentar 'galar' depois", dita pelo nosso estudante CF, 26 anos, solteiro (além de promíscuos, estão inventando novas palavras para Sexo). Também teve o professor de educação física JR, 26 anos, solteiro, que disse: "Eu pego quando quero manter o contato, mesmo que não venhamos a ter mais nada. Sei lá, eu penso assim: não é porque a gente não vai se pegar mais, que não podemos nos falar nem ser amigos, sacou?". Saquei!

Uma outra situação que apareceu e que me irritou para valer foi o tal do: "Eu pego por educação". Aviso aos navegantes: pegar o telefone e deixar a menina na esperança de que você vai ligar passa muito longe do conceito de educação, viu?

Eu quis saber também se eles pegam telefone de meninas que eles não vão ligar e o porquê. Metade deles disse que só pegam se forem ligar mesmo. O empresário DV, 27 anos, solteiro, manda a letra: "Sempre que eu pego eu ligo. Quando eu não vou ligar, não peço o telefone. Simples assim". Palmas para ele que não perde tempo e nem faz a outra pessoa perder o dela também. O coordenador pedagógico, MC, 27 anos, solteiro, acredita que a peguete da balada pode ser um potencial "lanchinho": "eu pego por pegar, vai que fico à toa numa tarde chuvosa...". O músico RF, 26 anos, solteiro, disse estar num momento muitíssimo desapegado e por isso só pega telefone quando está com segundas intenções. O empresário e tradutor SD, 28 anos, solteiro, reclama: "ultimamente a mulherada que conheci pula a parte do vinho (numa saída pós-balada) e quer logo o sexo. Não me importo, mas perde um pouco; xavecar é legal pacas."

Alguns alegaram alto nível de álcool no sangue para não ligarem no outro dia. O consultor de vendas, LL diz: "Às vezes eu estava bêbado demais e esqueci se ela era feia. A preguiça também conta".


3) A terceira pergunta questionava o contrário: que características, comportamentos, etc, podem impedir um rapaz de pegar o seu telefone na balada?


Mulher chata foi unanimidade, apesar disso ser muito abstrato. O estatístico FM, 24 anos, solteiro, foi mais específico: "Se beijar mal ou tiver algo no visual que não me atraia muito, ou papo ruim, eu não peço o telefone". O bancário, BP, 27 anos, enrolado (quase namorando), também foi categórico: "Sei lá, as vezes fico com alguém que não curti o beijo, por exemplo. Mas eu sou exigente, então, pra eu pegar um telefone, tenho que achar muito atraente. Também não gosto de mina muito escandalosa". O coordenador pedagógico MC diz que falar português corretamente é um passo importante (touché, AGREED). O professor de educação física GA, 32 anos, namorando, diz: "Bom, se eu vejo que a conversa dela é muito frívola ou se realmente ela não souber me encantar, não pego o telefone".

Os casos de wing man também apareceram nas respostas. O professor de educação física JR, 26 anos, diz: "Às vezes peguei uma mina feia só para ajudar um amigo e não tenho interesse nenhum em vê-la. Daí nem pego o telefone.". Para ele, mulher feia, mesmo se tiver outras boas qualidades, não rola de namorar. O empresário e tradutor SD diz: "Se beijar mal, tiver mau hálito, se ela for grudenta ou der sinais de grude, se ela for burra (sem assunto, sem saber conversar etc) não pego o telefone". O músico RF alega não pegar quando a menina faz muito doce. O professor de educação física FB, 27 anos, solteiro, não gosta de mulher fútil e interesseira - essas não tem a menor chance. O músico TJ disse que quando percebe que os valores da pessoa são diferentes do seu, já era. O estudante GM, 23 anos, solteiro, diz que só não pega se houver falta de compatibilidade no papo, porque ele não gosta de joguinhos, então costuma ser sincero e só pega se for ligar.

Mas a resposta que com certeza mais surpreendeu foi a do consultor de vendas LL: "Não pego se ela for fácil demais, chata... Se for grudenta só no ficar, piora tudo.
No meu caso, como não estou afim de namoro, se eu gostei da mina, não ligo. Evitar sentimentos futuros. Isso quer dizer que gostei muito, mas prefiro não ir pra frente. Acho que tenho problemas." Essa foi boa!


Bom, pessoal, esse foi o começo do nosso bate-papo com os meninos! Espero que tenham gostado e daqui há uns dias ponho a segunda parte! O que vocês acharam??

Um comentário:

Sheilla Albuquerque Ribeiro Silva disse...

Cara eles são tão confussos como nós mulheres, de acordo com as respostas que temos nesse post tudo não passa de compatibilidade, se houver uma grande conexão entre eles e rolar um sentimento tudo correrá bem, caso contrário vão continuar procurando. Aguardando ansiosa o próximo post amiga. Bju