segunda-feira, 11 de abril de 2011

Um moleque de 55 anos

Estou ficando com um rapaz de 20 anos. É, galera, poderia até me sentir meio "assim" de assumir isso publicamente pela enorme quantidade de piadas do tipo "papa anjo" ou "baby sitter" que eu vou ouvir. O fato é que quando brinquei com ele sobre nossa diferença de idade, de 4 anos, ele disse "ah, hoje em dia um de 20 não é tão diferente de um de 30, não". Na hora em que ele disse isso, fiquei pensando na veracidade dessa informação. Lembrei dos homens de 30 com os quais me envolvi e cheguei a conclusão que de fato essa diferença de idade não faz a menor diferença. Os de 30 foram tão ou mais infantis que muitos de 20.

Dito isto, e se eu dissesse que essa diferença diminuiu ainda mais? E se eu dissesse que se ele tivesse dito que entre um rapaz de 20 e um coroa de 55 anos não tem diferença nenhuma, eu acreditaria?

Eis a história rather shocking - pelo menos pra mim - que aconteceu com a melhor amiga da minha mãe, uma mulher divorciada de 55 anos.

Ela arranjou um namorado, eles estavam lá lindos e apaixonados. Viajavam todo ano juntos e blablabla. Como ele já havia sofrido no passado com mulheres do tipo barraqueira, ela resolveu fazer a pacífica e sempre levava tudo numa boa, de modo compreensivo e porque não dizer, muitas vezes passivo.

Até que um dia as coisas começaram a desandar. Ele começou com um comportamento extremamente suspeito. Não ligava, evitava, não atendia às ligações dela. Ela, mais uma vez querendo evitar a fadiga, deixou tudo correr seu curso natural e não ficou no pé do indivíduo.
Foi aí que o pior aconteceu:

ELE TERMINOU COM ELA POR E-MAIL.

Caralho! Desculpe o palavrão, mas isso não é aceitável nem para um menino de 18 anos, que dirá para um homem com cabelo branco e beirando a aposentadoria! Mas será possível, gente?
O que aconteceu com a palavra COMUNICAÇÃO? E com as palavras CONVERSA ADULTA? Pior que no e-mail, ele dizia que a relação caiu na rotina. E de quem era o papel de reverter a situação? Só dela? O que ele fez para resolver além de ignorar as investidas dela?

E se você acha que eu tenho críticas só para ele, você está redondamente enganado (a)! HOMEM NÃO GOSTA DE MULHER PASSIVA. Eu acredito que ela contribuiu para que ele se sentisse à vontade e sem vergonha nenhuma de tomar uma atitude tão covarde. Mais uma vez, ele não pensou que ela fosse digna de ter uma DR, ou fazer alguma coisa para reverter a situação. Ele não a respeitou. E isso é culpa dos dois! Dele que foi pura e simplesmente um baita de um FDP e dela que não se valorizou e deixou que ele tomasse as rédeas do relacionamento e decidisse tudo. Como se ele fosse dono da vida DELA.

A única conclusão a que chego é que não existe diferença entre um moleque de 20 anos e um moleque de 55. Oras, então vamos ficar com dos de 20 que pelo menos dão no couro, não têm filhos e nem barriga de chopp! Faça-me o favor, né?!

2 comentários:

****CarolZinhA**** disse...

OI????????????????
Vou é ficar sozinha...muleke por muleke eu adoto um!
=D

VAMOS MUDAR O MUNDO disse...

NAO SERIA UMA PROBLEMA ME ENVOLVER COM ALGUEM DE QUAL FOSSE A DIFERENÇA DE IDADE DESDE QUE OUVESSE AMOR E COMPREENÇÃO..........