sábado, 5 de dezembro de 2009

Prêmio "Babaca do ano"

Bom, fim do ano está aí e uma das coisas que mais marca essa época são os prêmios distribuídos aos melhores do ano. Como esse blog no ano de 2009 teve mais insucessos que sucessos, vamos inovar e fazer o prêmio "Babaca do ano". Quem escolhe o vencedor é você, leitor!

Candidato nº 1:

Eles se conheceram por acaso, numa balada. No outro dia, ela viajou. Assim que ela pôs os pés de volta em Brasília, ele a convidou pra sair. Tiveram momentos mágicos. Ela conheceu parte da família dele. Ele comprou acessórios sexuais e disse ter comprado para usar com ela. Mais ou menos um mês todo esse encanto. Ela se apaixonou. E ele se revelou. Começou a esvair-se, sumindo aos poucos. Até que um belo dia, ele ficou com outra, na frente dela. Sem o menor aviso prévio. E mesmo depois disso, quando eles se encontram, ele a procura. Ela, como toda mulher que ainda não superou o cafajeste, cai nos encantos dele. E depois fica se odiando. E ele continua por aí, cafajestando. Com ela e com outras.

Candidato nº 2:

Eles eram colegas de trabalho. Um belo dia, no feriado mais promíscuo do ano (Carnaval), ela se apaixonou. "Estou viajando", era como ela chamava a paixão. Algo que ela nunca tinha sentido. Passaram-se vários meses de uma intimidade absurda. Até o salário dele era depositado na conta do banco dela. Ela tinha medo de cobrar algum tipo de postura - namoro -, pois achava que poderia colocar tudo a perder. Ele tinha o costume de sumir nos fins de semana - segundo ele, para tocar com sua banda. Um belo dia, no seu aniversário, ela liga pra ele e alguém finalmente atende, depois de várias tentativas. Uma mulher. Ou melhor, a ex dele. Que não parecia tão ex assim. Depois de mais de 4 meses, a casa cai.

Candidato nº 3:

Colegas de trabalho há muito tempo, ela sempre teve vontade de ficar com ele, mas ele estava namorando. Até que ele finalmente fica solteiro. Começam a sair juntos, primeiro como amigos. As mensagens fofinhas, indiretas, climas, começam a rolar. Quando de repente, rola o primeiro beijo perfeito. Ele alega que demorou um pouco para tomar a iniciativa porque ela não é qualquer uma, afinal, e ele tinha medo de estragar a amizade deles. Parece tudo mil maravilhas, quando de repente ele começa a parar de procurá-la sem razão aparente. Ciumenta e desconfiada, ela investiga e questiona a proximidade dele com uma outra colega de trabalho. Ele nega veementemente qualquer envolvimento. E quando ela achava que nada podia ficar pior, eles aparecem, também sem aviso prévio, namorando.

Candidato nº 4:

Eles namoravam há 5 anos. O amor da vida um do outro. Enfrentaram o mundo para ficar juntos, afinal os pais dela sempre disseram que ele não era homem pra ela. Ele 7 anos mais velho que ela. 5 anos de cumplicidade, amor, luta para permanecer juntos. Casamento? Claro que ela pensava! Era tudo o que mais queria. Um belo dia, ele resolve terminar com ela alegando dúvidas sobre o relacionamento. Ela acha estranho, mas fazer o que? Pouco tempo depois, ele liga, implorando pra voltar. Ela volta. Tudo volta ao normal. Um ano depois, ele termina de novo. Argumento: "você é a mulher da minha vida, eu te amo, mas não sei se vou ser capaz de te fazer feliz". Alguns meses depois, eles se encontram e ele faz duas revelações bombásticas: "eu ia te pedir em casamento no mês em que terminamos" e "eu fiquei com um homem, mas não gostei". TÁ!

Candidato nº 5:

Eles se conheceram em um grupo jovem da igreja católica. Até que um dia, em um evento do mesmo, ele pediu para que ela o ensinasse a dançar forró. Ela pacientemente ensinou, e ele começou a, do nada, frequentar a casa de forró que ela frequenta todas as quintas-feiras. Começaram a ficar e pra ela, de início não era nada. Nem queria dar continuidade ao affair, porque sabia da procedência cafajeste do gajo. Daí vai quase dois meses ficando. Dois meses de amores, carinhos, um se surpreendendo com o outro. Aparecem juntos em evento do grupo jovem, deixando a todos chocados, pois eram muito diferentes. Mas tudo caminhava para algo sério. Um não tão belo dia, ele aparece querendo terminar com ela. Confessa que estava ficando com duas ao mesmo tempo e que está dividido. Diz que sabe que com ela pode dar certo, mas que a outra é mais "fácil" - se é que me entendem. Depois de ela dar a oportunidade dele escolher, ele escolhe a outra. "Pra comer", ela pensa. Uma semana depois, ele aparece namorando a tal garota "fácil". E ainda diz para amigas dela que ela é "cabeça aberta"e que com certeza compreendeu. E ainda continua frequentando o orkut dela.

Bom, aqui nós temos candidatos fortíssimos ao troféu de "Babaca do ano". A votação vai estar aqui do lado, numa enquete e vai até o dia 30/12. Não deixem de votar!

8 comentários:

Luana Polónia disse...

difícil...

Babi Freitas disse...

Eu voto no numero 1 fácil! hahaha

Carol disse...

"Fiquei com um homem, mas nao gostei" Ei ri!!
Mas meu voto vai pro 2, pq algo parecidissimo ja aconteceu nessa minha beleza de vidinha amorosa!

Sinceras e Apimentadas disse...

Hahahaha
Voto no 1 hehe

Querida, tem post novo o promoção lá no blog.
Dá uma espiadinha.

Beijinhos

Ivy disse...

Bom,a disputa está apertada!!!!Votem meninas e meninos!Adorei a idéia Dany, rir de momentos dolorosos é sinal da partida para outra!

Eu também tenho meu voto!

Pinguim disse...

que isso hein! vários babacas! Tá até difícil de escolher, mas meu voto vai para o número 04.

Kérow disse...

o numero 4 ja ganhou galera!!! Sinto dizer pra vcs mas esse dai foi a do ANO! 4!4!

Anônimo disse...

Voto no 2, mas o que mais me machuca e sempre acontece comigo é o caso nro 3!