sexta-feira, 3 de julho de 2009

Nunca diga nunca

Sabe aquela pessoa que tem a maior química da face da Terra com você? Não, ele não é um bonitão! Mas tem um je ne sais quoi inesquecível. Aquele cara que você quer mais que tudo, mas ele não te quer de volta, apenas numa noite mais solitária. Você sofre e esperneia por não conseguir dizer NÃO ao gajo.

Passado seis meses de um sofrimento nada contido e já algumas vezes expresso nessas linhas bloguísticas, o sentimento pelo tal gajo-bailarino não passa, pelo contrário: piora. Mas como dizer não às investidas do homem que balança as suas estrutaras como há tempos alguém não balança? Como ser fria com a pessoa mais calorosa e simpática do mundo? (sim, o gajo tem o dom de ser O Queridinho, as meninas deste blog são provas vivas, Ruiva que o diga) Como conseguir realizar a frase repetida todas as noites de quinta-feira “nunca mais pego essa porra de bailarino”?

Muitas mulheres (e homem também, olha o Cafa falando) adoram gritar aos quatro ventos que gamam quando o cara pisa nelas, se isso for uma verdade, as mulheres (e o Cafa) que me perdoem, mas eu não curto ser ignorada e tratada como lixo. Pelo contrário, gamo quando o cara comparece, quando ele é o fofo dos fofos, O Queridinho. Mas e quando do dia pra noite O Queridinho com jeito de next boyfriend, vira um baita filho da puta que não quer mais nada com você e neeeem avisou que era coisa boba, coisa pouca o que vocês tinham? Isso já deve ter acontecido com 99% das mulheres. Lembro-me até de uma cena dramática e tão marcante que nunca mais esqueci: tinhamos acabado de fundar o CT&B e as aulas na UnB tinham começado a pouco, eu, já magoada com o meu gajo este motivador da criação de tal blog, andava pelo minhocão e vejo um bela moça (bela mesmo!) aos prantos com um amigo que não sabia o que fazer diante de tal cena. Curiosa como que eu sou andei mais devagar e ouvi a frase tão marcante e repetida n vezes por nós mulheres.

Se ele queria só sexo, porque fingir que não era só isso? Porque me fazer acreditar que a gente tinha algo mais?

Quando ouvi essa menina, bah! Me vi nela há poucas semanas atrás e até hoje me vejo. Hoje eu digo pra mim, pra Ruiva, pra Bailarina, pra Platinada e pra Kérow que não quero mais sofrer como eu sofro por ele. Que eu tenho que superar. Que não vou mais me render ao sorriso malicioso do meu pequeno. Mas no fundo, na hora H, no “vem falar comigo direito, Lôra” todas as armas vão por terra e nunca mais digo nunca até o próximo beijo quente do meu pequeno bailarino.

6 comentários:

Luana Polónia disse...

Quem sou eu pra dizer alguma coisa? ahaha
Bom, sinceramente um vá em frente e invista não é o melhor conselho. Mas também não é bom dizer pra esquecer, pq sei que nós não esquecemos.
Ah... pega ué! Simples. Vai que uma hora ele repara que o "feeling" por ele é maior?

DanyZinha disse...

Acho que nem tem mais o que falar sobre esse assunto, porque aparentemente sinceridade é um grande problema pra raça masculina.
Mas realmente, dizer NÃO ao dono do seu coração é praticamente IMPOSSÍVEL. E isso atrapalha mto, porque dificulta o tal moving on.
PHODA!

Déka Rodrigues disse...

Olha, essa de só sexo, graças á Deus nunca cai!
Geralmente percebo a intenção dos caras de longe! E quando vejo que elas fogem das minhas intenções eu caio fora!!!
Por isso não me entrego de 1ª nem se o cara for lindo, gostoso e com a química perfeita rolando cmg... pq sempre vem uma surpresa pela frente!!!

Babi Freitas disse...

Deka > antes o sexo tivesse sido a 1a arma do cafa! hehehe

Aline disse...

Se serve de consolo (não serve, mas enfim), é como foi falado: acontece com a maioria de nós!

Anônimo disse...

bom
li tudo com bastante interresse e posso afirmar que nem tudo e como voce diz , tenho 48 anos e das mulheres que conheci so topei com as "sangue sugas " portanto é mais barato ficar sozinho que ter a compania de uma pessoa que nunca vai ficar com vove por voce, as pessoas sao como livros e infelizmente julga-se pelas capas e não o conteudo