domingo, 31 de maio de 2009

Recalcagem total!


Recalque

re.cal.que

sm (der regressiva de recalcar) 1 Ato ou efeito de recalcar; recalcamento. 2 Constr Rebaixamento da parede ou da terra depois de pronta a obra. 3 Psicol Exclusão inconsciente, do campo da consciência, de certas idéias, sentimentos e desejos que o indivíduo não quisera admitir e que todavia continuam a fazer parte de sua vida psíquica, podendo dar origem a graves distúrbios.

Hoje começo esse post com esta definição. Tem coisa mais engraçada que pessoa recalcada? É muito divertido ver alguém desdenhando de um outro alguém por mero despeito ou melhor dizendo: recalque.

Adorei a parte da definição, a Psicol claro, “... e que todavia continuam a fazer parte de sua vida psíquica, podendo dar origem a graves distúrbios.” Recalque é um troço chato pra quem tem, divertido pra quem assiste e uma verdade pra maioria das pessoas. E cuidado, poder ser grave!

Todo mundo é recalcado de alguma maneira com alguma coisa, seja o seu ex- que super arranjou uma namorada super gata, seu colega de trabalho que é sempre muito elogiado pelo chefe, enfim coisas banais que acabam fazendo valer aquele belo ditado popular:

Quem desdenha quer comprar.

Esse é meu ditado preferido, porque é aí que as pessoas realmente se mostram. Eu já fui muito recalcada (e ainda tenho por um certo gajo), mas aprendi a admitir quando alguém balança as minhas estruturas (nada sólidas, pra ser sincera). Esse fim de semana, sábado para ser mais exata, foi marcado por um recalque danado. Como meus caros leitores sabem, a Loira foi acometida de uma desilusão neste inicio de ano e ao saber que a tal desilusão se encontraria num churrasco universitário tão desejado e esperado ficou completamente instável. Eis que as estruturas foram balançadas.

O querer e o não querer gritavam fora e dentro de mim, o recalque era exacerbado “Pra que eu to preocupada com ele? Mil engenheiros e ele neeeem é bonito!”. Eu repetia pra mim e pras minhas colegas de blog. Passei mal, literalmente, quando numa ligação me avisam que ele está na porta com os amigos. Eu não tinha mais estruturas.

Vê-lo novamente com uma outra ou poder fazer o tal flashback me afligiam a mente, alma e coração. Queria tanto aquela pessoa pra mim, mas o nosso passado nos condenava e entrar nessa de novo não era uma boa idéia (pra mim).

Em meio a esse furacão emocional fui devidamente tomada por braços fortes de um futuro advogado (nem foi engenheiro como eu previa ^^’) que me fez esquecer por um tempo. Eis que o meu recalque acaba e de um outro alguém começa. Como passei um tempo longe das minhas meninas e nos braços do jovem rapaz - eu mencionei que ele sabe usar uma arma?. Outra cena de recalque se desenrolava.

Digamos que um certo ex- havia bebido além da conta (a verdade seja dita, fraqueeeeenho pra bebida o rapaz) e começou atacar uma cara colega nossa de blog, ou seja, ex- de uma das melhores amigas xavecando uma das melhores amigas da ex-, sacou? Cena impagável.

__ A gente tem aula segunda junto, Filomeno! Você vai morrer de vergonha disso tudo.
__ Que nada!A gente sempre teve um feeling! E eu sou solteiro.
__ Hahaha ok! Tchau!

Dizem ainda que ele resolveu difamar a ex- gritando coisas sobre ela e sobre o rapaz que a acompanhava. Recaaaaalque danado. Foi até o carro da ex- onde estavam todas as amigas e seguiu dizendo asneiras sem sentido.

__ Esse cara nem toma banho! Eu pelo menos tomo banho! E eu sou solteiro.
__ Hahahaha ok! Tchau, Filomeno!


Enquanto meu recalque foi a minha agonia o de Filomeno foi a minha/nossa diversão. Recalcados do Brasil, conscientizemos nosso desejo reprimido, sejamos felizes e proporcionemos um pouco de comédia a vida alheia!

11 comentários:

Marcelo Pacote disse...

E quem não tem seus recalques que atire a primeira pedra!

DanyZinha disse...

Cenas hilárias como essa, fizeram esse churrasco valer a pena do inicio ao fim.
Entre outras cositas más, of course.
Agora posso partir para minha visita ao tio Sam, com o dever cumprido.
Essas festas da UnB...nunca passam em branco!
nunca!
e viva os bebados recalcados que trazem comedia às nossas existencias mediocres!

\o

bjos!

Mari disse...

Confesso que o primeiro recalque naum foi mto divertido naaaaaaum!!! Mas nada que uma boa vodka e um bom novo gatito na parada!
Agora, sobre o outro, naum tenho nada a declarar! hahaahahah Engraçado! E ainda me atrapalha no meio do meu speech! Posso com isso?! HUahuHAuHAUhUA

=*~

Babi Freitas disse...

Vei, ridemais!

e acho que vou continuar rindo por um boooom tempo!

como diria minha caríssima amiga Ivy: vergonha alheia total, acho que eu trancaria o semestre!
hahaha

meu xuxu aí em cima é que tá certo: E quem não tem seus recalques que atire a primeira pedra!

anyway, mari, cuidado! essa pode ser uma tática (in)falível dele! risinhos e guéri-guéri, sabe, né? O tal feeling!

;)

Se ferrando na Balada disse...

Foi bom conhecer as senhoritas "CTB" AO VIVO. Não foram hostis...E mantiveram o bom humor.
Vcs todas estavam bebadas?
Até o próximo crime...

Leonardo Zelig

Babi Freitas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Babi Freitas disse...

Leonardo Zelig!

Graças a vc alguns mistérios foram desvendados!

E não, eu não estava bêbada \o

Agrilla Bass disse...

sem paciência para recalques, invejas e assuntos sobre. eheheh

Babi Freitas disse...

Agrilla Bass > Admita seu recalque, ciumes e assuntos sobre... Faz bem! hahaha

Brigado pela leitura ;)

Se ferrando na Balada disse...

Ihhhhh...ñ to entendendo qual que é do bafón??
Afinal, eu estava num churrasco ou em uma missa?

Tudo o que eu fiz foi ficar bêbado, chegar em uma bela mocinha, que por coincidência era amiga da minha ex e falar umas bobagens para um pangaré!

Isso não é recalque, isso é expected barbecue behavior!check your facts...uheauheauhaehu

Mas enfim, foi muito divertido meninas!We should do this again!

Conrado Malaquias

Babi Freitas disse...

E nós iremos fazer novamente no eletroxurras, não, meu caro Conrado?!

hahaha

;)