quarta-feira, 25 de março de 2009

Porque não acredito no amor eterno...

Apesar de ser uma mulher como qualquer outra e ter as mesmas neuras, fixações e estados físicos/mentais das minhas colaboradoras de blog não acredito no amor enterno, Mr. Right, almas gêmeas, tampas-das-panelas, chinelos-dos-pés-cansados, arroz-e-feijão e suas variantes...


Mas o négocio é seguinte: tudo isso é muito bonito... na teoria, porque na prática o buraco é mais embaixo! É o tal do casamento...


Todo o blablabla de te-amo-pra-sempre-vamos-casar-e-ter-filhinhos na vera não funciona desse jeito. A paixão passa, o cara fica barrigudo e troca o jantar em família pelo barzinho com os amigos do trabalho (sempre!), o cara peida na sua frente, passa mil horas na padaria pra comprar apenas pão e leite (não sei porque, mas homem adoooora uma padoca, passam horas numa! e nem vendem Dior ou Versace lá O.õ hehe). A gente não fica muito atrás: nossos corpitchos não ficam delicinha como são agora por muito tempo, acordamos amassadas e baforentas, há as que peidam defronte seus esposos, enfim... não há paixão que dure muito tempo, não há convivência que não quebre o encanto.

Isso não quer dizer que o amor acabe, mas a paixão vaza rapidinho e aí aparece o que denomino como companheirismo e não amor. Amor é incondicional, é pelo filho, pela mãe, pelo amigo de todas as horas, mas homem versus mulher...

Monogamia, dividir contas, quarto, banheiro e otras cositas más influenciam muito num relacionamento como casamento e a partir do momento que algo começa a não funcionar muito bem, se não houver companheirismo tudo vai pelo ralo!!!

Cada vez mais vejo as mulheres perdendo o medo de "ficar pra titia" e priorizando outras coisas além de casar/ter filhos. Não que eu seja contra as que pensam assim, mas isso não é minha prioridade de forma alguma. Mas não acredito na auto-suficiência.

Acredito no companheirismo, no respeito mútuo, nos vários "novos-amores-para-sempre", ser feliz, na família, mas não no amor único e eterno... minha panela talvez tenha mais de uma tampa!

6 comentários:

DanyZinha disse...

Ai amiga... que imagem horrorosa... hahahaha
É sim, isso acontece mesmo! Mas voce soh falou do lado ruim das coisas, tem vários lados bons... a paixão acaba sim, mas o amor pode durar pra sempre, na minha opiniao... amor é respeito, companheirismo (como vc ja disse), cumplicidade, querer-bem... amor não está sempre relacionado a paixao... e eu conheço mto casal que tem ciumes um do outro mesmo depois de mts anos de casado! Entao, pode ser que não exista o "felizes para sempre", mas o amor eterno, eu axo q pode existir sim... por outro lado, concordo com vc que hje em dia a gente nao prioriza mt isso! Eu msm, nao faço kestão de me casar e ter filhos, mas nao vou evitar se isso acontecer! Vou viver minha vida como Deus quiser!

Babi Freitas disse...

Não quis ser pessimista! nem pinta nd feio! só que eu não acredito na eternidade, sou um pouco efemera demais e vc sabe disso, miguxa!

Só quem eu amo pra sempre (e vc tá nesse grupo) é q terá total fidelidade minha e me terá pra sempre!

;)

DanyZinha disse...

axo bom vc me amar pra sempre msm!
kkkkkkkkkkkkkkkk
meu amor por ti tbm eh eterno neguinhaaa!

Kérow disse...

caaaaaaaara... acho q tá é faltando é tampa

Ivy disse...

Belo post Babi, falou poco mas falou bonito!Eu tb sigo essa linha teórica!hehehe

Anônimo disse...

amor eterno?kkkkkkk,hoje em dia o homem não respeita mais a sua esposa,entre 100... só 1 ou 2 que respeitam as suas esposas..vice e versa.tambem as mulheres sabem que estam sendo enganadas e vão procurar o ricardão